Logo Corretores de Seguros
Fenacor

SITES RESPONSIVOS PARA
CORRETORES DE SEGUROS
Associe-se ao serviço
Faça sua Incrição

Sites Responsivos

Ajusta-se a tablets e celulares,
aparecem mais na busca do Google.

Blog
SEO
Facebook Ads
Google Adwords
Sites Personalizados

Consulte-nos

Benefícios


Site Responsivo
Padrão ou Personalizado
Chat Online
Suporte
10 contas de e-mail
Atualização de conteúdo

Veja os modelos Padrão

Valores


Taxa de Instalaçao do Site Padrão
R$ 379,90 (parcela única)

Mensalidade
R$ 39,90

Faça sua Inscrição

MODELOS


Sites Responsivos ajustam-se às telas dos dispositivos eletrônico, reposicionando automaticamente os elementos do site em cada dispositivo utilizado, a fim de mantê-lo funcional em vários formatos e tamanhos de tela.

Ter um site responsivo, é fundamento para que sua empresa se destaque nos mecanismos de buscas.

O Site Responsivo também possibilita ao usuário uma experiência agradável na navegação.

Com conteúdos relevantes e posicionamentos adequado de cada item inserido no site, o cliente recebe informações claras e objetivas sobre sua empresa e seu produto.

ESCOLHA SEU MODELO

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.


Notícias do Mercado de Seguros

​Banco do Brasil reconhece que a greve dos caminhoneiros afetou crédito corporativo
Seg - Junho 25, 2018 9:48 am  |  Artigo Acessos:567  |  A+ | a-
Fonte: CNC - Confederação Nacional do Comércio

O  presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, admitiu que a greve dos caminhoneiros impactou o crédito corporativo que vinha apresentando melhora até então. "A melhora foi estagnada com a greve, mas esperamos que volte à normalidade", disse.

De acordo com Caffarelli, a greve impactou mais do que a recente onda de volatilidade no País, com o descolamento do câmbio e o aumento dos juros futuros. Lembrou ainda que o volume de novas concessões de recursos para a pessoa jurídica vinha melhorando em relação ao ano passado.

Do lado da pessoa física, porém, segundo ele, o BB não sentiu impacto após a paralisação dos caminhoneiros. Sobre as revisões nas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, o presidente do BB destacou que crescimento de 1,7% ante 2017 ainda é relevante e que não motiva revisões dos guidances do banco para baixo neste momento.
Top