Logo Corretores de Seguros
Fenacor

Site para
Corretores de Seguros
CONTRATE AGORA!

Sites Responsivos

Ajusta-se a tablets e celulares,
aparecem mais na busca do Google.

Blog
SEO
Facebook Ads
Google Adwords
Sites Personalizados

Consulte-nos

Benefícios


Site Responsivo
Padrão ou Personalizado
Chat Online
Suporte
10 contas de e-mail
Atualização de conteúdo

Veja os modelos Padrão

Valores


Taxa de Instalaçao do Site Padrão
R$ 379,90 (parcela única)

Mensalidade
R$ 39,90

Faça sua Inscrição

MODELOS


Sites Responsivos ajustam-se às telas dos dispositivos eletrônico, reposicionando automaticamente os elementos do site em cada dispositivo utilizado, a fim de mantê-lo funcional em vários formatos e tamanhos de tela.

Ter um site responsivo, é fundamento para que sua empresa se destaque nos mecanismos de buscas.

O Site Responsivo também possibilita ao usuário uma experiência agradável na navegação.

Com conteúdos relevantes e posicionamentos adequado de cada item inserido no site, o cliente recebe informações claras e objetivas sobre sua empresa e seu produto.

ESCOLHA SEU MODELO

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.

Clique nos botões abaixo e veja as cores dos modelos e um exemplo de como ficará seu site.


Notícias do Mercado de Seguros

​Setor segurador avança 8,4% e registra maior crescimento desde 2015
Seg - Setembro 9, 2019 6:49 pm  |  Artigo Acessos:16  |  A+ | a-
Fonte: N.F. Revista Apólice

Desempenho do setor é avaliado na edição da Conjuntura da CNseg. Arrecadação do mercado segurador foi de R$ 125,4 bilhões somente no primeiro semestre de 2019.

A arrecadação do setor segurador foi de R$ 125,4 bilhões no primeiro semestre do ano (sem DPVAT e saúde suplementar), representando expansão de 8,4% sobre a receita acumulada de janeiro a junho de 2018, sendo o maior crescimento desde 2015, informa o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, em editorial da publicação Conjuntura CNseg nº10.

Segundo ele, o resultado é fruto da expansão de 5,5% do segmento de danos e responsabilidades e da evolução ainda maior apresentada pelos seguros de pessoas, com taxa de 9,3% no acumulado de janeiro a junho. Nesse grupo, o comportamento se deve à forte reação dos planos VGBL e PGBL (de 8,2% e 5,7%, respectivamente, sobre os seis primeiros meses do ano passado), além da expansão dos planos de risco, cujos prêmios avançaram 12,8% no acumulado do ano até junho.

Já no segmento de danos e responsabilidades, as maiores taxas de crescimento foram obtidas pelos ramos marítimos e aeronáuticos, com 32,4%; crédito e garantias, 29,5%; responsabilidade civil, rural e patrimonial, com 20,7%, 11,9% e 11,5%, respectivamente. O ramo de automóveis, a principal carteira de seguros de propriedade, decresceu 0,7% no semestre.

Na série móvel de 12 meses, a alta de seguros alcançou 3,1% até junho sobre os 12 meses encerrados em junho de 2018. Este resultado mantém a trajetória de alta apresentada nos 12 meses fechados em maio, com 1,5%.

Junho foi um mês favorável para puxar o resultado do mercado. A receita totalizou R$ 21,9 bilhões, alta de 15,6% sobre o mesmo mês de junho de 2018. O resultado foi marcado pela desigualdade: enquanto houve queda de arrecadação de 3,9% entre as apólices de danos e responsabilidades, as coberturas de pessoas avançaram 27,4%, em razão da recuperação mensal dos planos de acumulação, com 35,4%; e dos planos de risco, com 13,7% de evolução.

As causas do crescimento em meio à crise econômica brasileira, a atualização do escopo regulatório do setor de seguros e os planos de expansão para novos mercados e consumidores, entre outros temas, serão debatidos no evento realizado pela CNseg, que ocorrerá em Brasília nos dias 4 e 5 de setembro com o tema “As novas fronteiras do desenvolvimento”.
Top